Pular para a barra de ferramentas

MS estuda dividir turmas e intercalar dias para volta de aulas presenciais na rede estadual, diz governador

O governo de Mato Grosso do Sul discute a possibilidade de retorno às aulas presenciais em novo formato. Por enquanto, estudos estão sendo feitos pelas secretarias de Educação e de Saúde, sem definições.

De acordo com o governador Reinaldo Azambuja, entre as alternativas em análise estão a redução de alunos na sala, com a divisão das turmas, e aulas em dias intercalados.

“Nós estamos estudando com a área educacional quando da possibilidade de volta às aulas e com que jeito vai voltar. Será que vai ser no mesmo sistema ou nós vamos ter que dividir em duas turmas para manter uma distância dentro da sala de aula? Máscara para os alunos, álcool em gel? Tudo isso está sendo desenhado preservando ao máximo a diminuição do número de pessoas contaminadas. Nós estamos desenhando a possibilidade de fazer turnos intercalados.

Você poderia ter aula presencial segunda, quarta e sexta, com umas turmas, terça, quinta e talvez sábado para outras turmas, alternando e ampliando o distanciamento dentro de sala, com toda a preservação de segurança aos alunos, aos professores e todos os profissionais da educação”, explicou o governador Reinaldo Azambuja em entrevista ao MS1 ontem terça-feira (16).

A rede estadual de ensino está sem aulas presenciais desde março. Os professores começaram a usar a internet para passar o conteúdo e depois um canal de televisão foi contratado para transmissão. São 210 mil alunos matriculados nas 345 unidades escolares do estado.

Conforme o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde divulgado nesta terça-feira, a covid-19 já causou 36 óbitos no estado e o número de contaminados chegou 3.785. Somente em Dourados são 1.292 casos, o que representa 34,13% do total de Mato Grosso do Sul e a capital, 784 ocorrências, o equivalente a 20,71%.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar