Mudança de estação aproxima e temperatura deve cair bruscamente com risco de geada em MS

Em Mato Grosso do Sul o outono começa às 17h58 de 20 de março e segue até às 11h54 de 21 de junho, segundo o meteorologista Natálio Abrão ao Campo Grande News. Aos poucos, as noites começam a ficar mais longas, enquanto o dia mais curto e a temperatura, antes elevada no verão, começa a se reduzir especialmente no período da manhã.

A previsão, conforme o prognóstico da estação, indica aquecimento no leste do Oceano Pacífico e a presença do fenômeno El Niño. “Condição para as ondas de massas frias ganhem força nas latitudes polares e avencem mais livremente pelo continente e adentrem pelo Sul do País com chance de chegar ao sul do MS”.

Com isso, a temperatura até se eleva, mas de um dia para o outro, o “frio aparece”. O outono deve “dar as caras” mesmo, quando a previsão é de termômetros abaixo dos 5ºC entre 10 e 15 de maio até meados de julho. “Com chances de geadas no sul, sudoeste, central e sudeste de MS”.

Apesar disso, segundo o meteorologista, não serão registrados valores “extremamente” negativos no decorrer do outono. As chuvas entre maio e junho dá possibilidade de sensação de “queimação na pele” causada pela baixa umidade. “No entanto, com a chegada de massas polares frias as mínimas podem ficar bem abaixo dos dez graus. Chances de geadas existem, a probabilidade está acima dos 80% de ocorrer”.

Especialmente à tarde, a umidade relativa deve cair acentuadamente e se aproximar dos 20% até 30%. Enquanto no começo da manhã fica na média de 85%.

O outono traz escassez e também excesso de chuva em algumas regiões do Estado, em abril. “Pode faltar chuva com chances de ficarem abaixo do esperado nas regiões leste ( três lagoas a Bataguassu) entre noroeste e oeste ( Corumbá a porto Murtinho). Mas ainda com chuvas nas regiões centro-sul e extremo sul”.

Entre São Gabriel a Sonora, Coxim e Alcinópolis, Costa Rica e Chapadão do Sul, pode registrar volumes acima da médica, conforme o boletim. Campo Grande, Rochedo, Jaraguari, Nova Alvorada, Dourados, Ponta Porã e Amambai também podem ter precipitações garantidas.

Já entre angélica, Ivinhema a Novo Horizonte e Brasilândia, Brasilândia, Bataguassu poderão ter pouca água e oeste e norte do Estado com possibilidade de estiagens.

Em maio, a instabilidade continua em Mato Grosso do Sul. “Haverá com mais chuva no centro-sul e outros no nordeste e oeste com falta de chuva. Pode ocorrer chuvas acima da média na região sudoeste (Dourados, Ponta Porã, Porto Murtinho, Bonito, jardim).

Enquanto isso – Ainda restam seis dias de verão e o calorão continua ao menos até o sábado (dia 16). Os termômetros vão variar de 20ºC a 37ºC em Mato Grosso do Sul, enquanto chuvas fortes estão previstas no fim desta semana. Em Campo Grande, a temperatura ficará entre 21ºC e 31ºC.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar