MP-MS denuncia duas pessoas por matarem servidora pública com barra de ferro e depois queimarem o corpo

A jovem foi morta em julho, em Porto Murtinho, onde tinha ido visitar familiares e amigos.

O Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul (MP-MS) denunciou à Justiça um homem de 37 anos e uma mulher de 33, pela morte da servidora pública Nathália Alves Correa Baptista, em Porto Murtinho, a 443 quilômetros de Campo Grande. Segundo o MP-MS, eles teriam matado a jovem motivados por ciúmes. Agora cabe à Justiça aceitar, ou não, que o casal passe a ser processado pelo crime.

Nathália é de Porto Murtinho, mas morava em Campo Grande com a mãe e a filha, e tinha ido à cidade que faz fronteira com o Paraguai para visitar amigos e familiares. Ela foi vista pela última vez no dia 15 de julho ao sair de uma festa para se encontrar com o suspeito, segundo apurado pela Polícia Civil. Os dois teriam um relacionamento amoroso.

Conforme apurado pela polícia, o encontro aconteceu na pousada onde o suspeito era gerente. Lá, ela foi morta e o corpo foi levado para a casa da mulher denunciada. Na residência, o cadáver foi queimado. Os dois suspeitos seriam amantes.

A s cinzas foram colocadas em vasilhames e sacos plásticos e jogadas no rio Paraguai. O local onde houve a queima foi concretado para que não fossem encontrados vestígios.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar