60 novas plataformas devem ser instaladas e Brasil deve ficar entre os cinco maiores produtores de petróleo

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), os leilões realizados desde 2017 vão gerar até R$ 1,5 trilhão em investimentos por parte da indústria do petróleo, o que pode inserir o Brasil entre os cinco maiores produtores da commodity no mundo, com uma produção diária de 7 milhões de barris em 2030. Para tal, 60 novas plataformas devem ser instaladas.

Quando atingir esse pico da produção, a atividade deve gerar uma arrecadação fiscal de R$ 300 bilhões.

O ministro de Minas Energia, Bento Albuquerque, fez uma avaliação do leilão realizado ontem pela ANP para licitar o direito de extrair reservas excedentes dos blocos cedidos à Petrobras no contrato de cessão onerosa. “Foi um grande sucesso, destravou investimentos vultosos e alcançou o maior bônus de assinatura da história das rodadas”, disse o ministro.

Albuquerque afirmou ainda que já foi iniciada a discussão sobre como se dará a licitação dos dois blocos da cessão onerosa, que não foram contratados. “Iniciamos ontem mesmo o processo de análise, de modo que a retomada dos leilões dessas áreas ocorra o mais rápido possível.”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar