União arrecada 85 bilhões com leilões do Pré-sal

A 6ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), terminou com apenas um bloco arrematado entre os cinco oferecidos no polígono do pré-sal, arrecadando um bônus de assinatura de R$ 5 bilhões.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque disse que o leilão encerra um ano extremamente positivo, em que os bônus de assinatura arrecadaram R$ 85 bilhões. “É um número expressivo e demonstra que nossas áreas são atrativas para os investidores”. Para o ministro, mais importante do que esses recursos são os investimentos que virão, gerando emprego, renda e desenvolvimento de toda uma cadeia ao redor da indústria do petróleo.

Calendário

Em dezembro, o governo deve apresentar o calendário de rodadas dos próximos três anos. O ministro disse que é necessário levar em conta nesse planejamento a conjuntura global, em que a transição energética para uma economia com menos petróleo avança e as empresas do setor estão se tornando cada vez mais empresas de energia, com investimentos em outras fontes.

O ministro descartou a possibilidade de o vazamento de petróleo no Nordeste ter produzido qualquer impacto sobre os leilões. “Não tem nenhuma relação de causa e efeito”, disse, acrescentando que o governo tomou as medidas cabíveis, sem atraso, e que o desastre ambiental poderia ter ocorrido em qualquer lugar do mundo.

Petrobras

O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Carlos Alberto Pereira, disse que a estatal saiu satisfeita e vitoriosa dos leilões desta semana, e explicou que a estatal esperava participar com apenas 30% nos dois consórcios que não arrematou.

“A gente estava esperando que o mercado e as companhias fizessem a sua oferta, e a gente acompanharia com os nossos 30%, se fosse o caso”.

Pereira afirmou que a Petrobras vai manter sua meta de redução de dívida, apesar dos investimentos exigidos pelas novas aquisições, e adiantou que os recursos virão do caixa da companhia e de linhas de financiamento já contratadas.

“A gente ontem fez uma aquisição muito importante para o futuro da Petrobras, assim como hoje também. A aquisição de ontem e a de hoje dá uma boa expectativa de recomposição de reservas”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar