Buscas por trigêmea que desapareceu no Rio Paraná entram no 4º dia

Além dos bombeiros de Mato Grosso do Sul, participam dos trabalhos militares do Paraguai e de Guaíra (PR)

As buscas por Bianca Neves Brum, trigêmea de 13 anos, que desapareceu na tarde de sábado (30) no Rio Paraná, entraram no 4º dia nesta quarta-feira (4), em Mundo Novo, distante 476 quilômetros de Campo Grande. Além dos bombeiros de Mato Grosso do Sul, participam dos trabalhos militares do Paraguai e de Guaíra (PR).

Os corpos dos irmãos dela, Giovane e Bruna foram encontrados no domingo (30), velados no Centro de Convivência dos Idosos e sepultados no Cemitério Municipal de Guaíra, na segunda-feira (1º). A tragédia aconteceu numa área conhecida como “Praia do Sol”, local muito procurado por banhistas, mas considerado perigoso pelo Corpo de Bombeiros.

Além dos irmãos, Marcos Roberto de Campos, 47 anos, também morreu afogado. A primeira informação divulgada dava conta que Marcos era pai dos trigêmeos, mas a informação foi corrigida em seguida pelas autoridades que atenderam a ocorrência.

Conforme o Corpo de Bombeiros, Marcos e o filho dele, 14 anos, perceberam que uma das adolescentes se afastou do grupo e submergiu nas águas. Os irmãos dela tentaram resgatá-la, mas foram levados pela correnteza. Marcos e o filho tentaram ajudar os irmão e também se afogaram. O adolescente de 14 anos foi resgatado por testemunhas.

Em homenagem às vítimas, o colégio estadual Manoel Bandeira, onde os trigêmeos estudavam, suspendeu as aulas nesta segunda. O prefeito Luis Carlos Borges Cardoso, da cidade de Alto Piquiri, decretou luto de três dias pela morte dos adolescentes. Luis Carlos relembrou a emoção que foi para a cidade quando Bruna, Bianca e Giovane nasceram, os primeiros trigêmeos que nasceram no município.

Por Campo Grande News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar