Cozinheiras dos SCFVs da Assistência Social participam de um dia de capacitação

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) de Três Lagoas, por meio da equipe do Departamento de Proteção Social Básica, realizou dia de capacitação de “Boas Práticas para Serviços de Alimentação”, na quarta-feira (12), nas dependências do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV do Centro de Referência de Assistência Social e Educacional –CRASE “Coração de Mãe”.

A capacitação, destinada às cozinheiras que trabalham nos SCFVs, mantidos pela SMAS, foi ministrada pela nutricionista Silvana Dinalli Sozzo.

As 16 cozinheiras que participaram do dia de capacitação, trabalham nos seguintes SCFVs, mantidos pela SMAS: Banda Cristo Redentor, Bombeiros do Amanhã, CRASE “Coração de Mãe”, Patrulha Florestinha e Idosos “Tia Nega”.

Entre as cozinheiras, estavam também as que prestam serviços de alimentação na Unidade de Acolhimento para Adultos e Famílias – Centro POP e Unidade de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes.

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

A capacitação, como explicou a nutricionista Silvana, lotada na SMAS,  teve como objetivo qualificar as profissionais quanto aos procedimentos de “Boas Práticas de Manipulação de Alimentos para o Serviço de Alimentação”, a fim de garantir as condições higiênico-sanitárias dos alimentos até a sua distribuição para a população atendida.

Na mesma oportunidade, as profissionais da cozinha foram orientadas sobre condutas adequadas na higienização do ambiente (instalações), equipamentos e utensílios e sobre a importância da prevenção e controle das pragas urbanas e vetores.

CONTEÚDOS

Entre os demais conteúdos da capacitação foram destacados: o treino quanto aos cuidados que devem ter no manejo dos resíduos;  higiene dos manipuladores e higienização das mãos; modo adequado do  recebimento de mercadorias, armazenamento, preparo e distribuição dos alimentos.

Como ressaltou a nutricionista, esta capacitação também segue os procedimentos adotados nas “Boas Práticas de Manipulação de Alimentos”, pois caso não aconteça, se torna um risco devido à falta de qualidade dos produtos alimentícios até a sua distribuição para o consumo, podendo ocasionar Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs), prejudiciais à saúde da população atendida.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar